Arquivo da tag: Santos

Robinho em show de pagode na última sexta-feira

O Santos joga hoje contra o Monte Azul. Robinho, R$ 1 milhão por mês, segue fora. Segue se recuperando de contusão.

5 Comentários

Arquivado em Paulista, Robinho, Santos

Recup$rado

Robinho já está praticamente recuperado para voltar a jogar pelo Santos. A greve, enfim, terminou. O Santos acertou os vencimentos do jogador.

O assessor do jogador confirmou o atraso no pagamento dos salários de Robinho:

– Atrasou quatro dias, mas já está tudo pago. Até o momento, Santos e Robinho cumpriram integralmente com tudo o que foi acertado em contrato e não há problema algum. (fonte: site Santista Roxo)

Alguém pode dizer “ora, mas são apenas 4 dias”. Tudo bem, foram apenas 4 dias e o jogador provavelmente não sentiu o atraso. Mas não se pode esquecer que também foi apenas o segundo mês de salário.  A tendência natural é piorar. E Robinho se “lesionar”.

2 Comentários

Arquivado em Robinho, Santos

“É proibido criticar” por Citadini

Há uma nova lei, decretada pela mídia, na praça: ninguém pode criticar o Santos FC.

A mais sagrada regra entre os torcedores é aplaudir seu time e criticar os adversários. Querem revogar este direito.

Nos últimos tempos a mídia – quase que “de baciada” – aplaude o Santos e criticam os que não o estão aclamando.

Hoje, Tostão, o grande craque, entra de sola e diz que “estão com inveja do Santos”.

Esta postura fundamentalista da mídia normalmente ocorre com elogios a outro time, conhecido como o Mais Querido… da Mídia.

Mas, neste momento, a campanha se concentra em derramar “Ufas!” e “Vivas!” ao alvinegro praiano. É uma goleada contra o Ituano, saúda-se um placar massacrante contra o Naivirense. Quando o Santos perde para o Palmeiras a mídia diz “e daí? Goleou o Naivairense!” Tudo o que fazem é aplaudir e os que não os acompanham são taxados de invejosos.

Até as comemorações de gols santistas, demonstração de subnutrição intelectual ao nivel de diálogos do BBB, até estas danças são elevadas à categoria dos merecedores de aplausos.

Nada disso! Torcedores existem para apoiar seus times e criticar os adversários.

E quem quiser mudar esta regra deve ir para o tênis, o golf, talvez para o críquete ou o gamão.

Verem as críticas de adversários como inveja é reduzir-se o futebol a um padrão BBB.

Recordo-me que em 1963 torci contra o Santos naquele jogo com o Milan no Rio de Janeiro.

Embora adolescente, já não entrava na onda do oba-oba da mídia.

E estava certo. Como demonstrou a biografia de Almir Pernambuquinho, foi um escandaloso caso de juiz vendido.

Deixem a mídia ficar dizendo maravilhas sobre o atual Santos, tentando endeusá-lo como na época de Pelé, deixem-na elogiar nas goleadas contra equipes pequenas e se esquecer de derrotas para times importantes.

Deixemos que não veja as estripulias de Ganzo ou as tesouras de seus meninos.

O futebol deve ser visto sob a ótica dos torcedores de seu time. Isso não é inveja. É assim que deve ser.

Ou vamos mudar de esporte.

Do Blog do Citadini

http://blogdocitadini.blog.uol.com.br

5 Comentários

Arquivado em Corinthians, Polêmicas, Santos

Bom com eles. Melhor sem eles?

O placar do jogo do Santos contra o Ituano foi extraordinário. 9 gols em apenas 1 jogo não é para qualquer um. Ainda que tenha sido contra o Ituano, time que tem no elenco os veteraníssimos Roque Junior e Juninho Paulista,  ídolos de outrora que hoje estão se expondo ao ridículo a troco de nada.

A vitória foi mais extraordinária ainda pelo fato das estrelas do time não terem jogado. Robinho continua com sua greve. E LAOR segue atrás de parceiros para pagá-lo. Neymar viajou para os Estados Unidos para disputar o amistoso contra o Red Bull. O Santos mandou o jogador até lá para aparecer para o mundo. O menino, porém, não foi capaz de evitar a derrota da equipe do litoral. Neymar foi como Neymar, promessa do time de Pelé, e voltou como Neymar, mais um jogador do Santos.

A goleada de ontem revelou que Neymar e Robinho não são tão importantes como todos imaginavam, interrogação. Ou será que se as estrelas do malabares estivessem em campo o placar seria ainda maior, interrogação.

Não se pode afirmar que Robinho e Neymar não sejam importantes para o Santos. Não é por causa de uma goleada sem eles que devemos chegar a essa conclusão. Mas uma coisa é certa. Se eles tivessem jogado o Santos não teria feito 9 gols. Seria no máximo 5. Isso pois os 2 jogadores, no afã de fazerem lances circenses para serem editados e vendidos pelos Wagner Ribeiro da vida, acabam estragando muitas jogadas do time, além de ofuscarem o brilho de jogadores como Paulo Henrique Ganso (aliás, único desse elenco que tem futebol para vingar de verdade na seleção e na Europa).

3 Comentários

Arquivado em Paulista, Santos

Rodada de definições no paulixta

A rodada deste final de semana será de afirmação e definição no campeonato paulista.

O jogo mais importante, sem dúvida nenhuma, é Palmeiras x Ponte Preta. Uma derrota praticamente elimina as chances de classificação do Palestra, confirmando o desastre do planejamento da diretoria comandada pelo Professor Belluzzo. Lembrando que tropeço do Palmeiras no Palestra Itália é algo absolutamente comum. Por outro lado, se o time vencer manterá viva a esperança de classificação, sobretudo porque os próximos jogos no campeonato teoricamente são fáceis: Rio Branco, Mirassol, Oeste e Paulista. Teoricamente, exclamação.

O segundo jogo na escala de importância é Corinthians x Grêmio Prudente (único time na história do futebol mundial que começou um torneio com um nome e terminou com outro; nem na várzea carioca acontece isso). O jogo é importante porque se o Corinthians não vencer a 4ª vaga ficará totalmente em aberto. Nesse caso o Botafogo pode ultrapassar o Corinthians. E Palmeiras, Portuguesa e o próprio Grêmio Prudente podem encostar. Ronaldo não joga. Será poupado. O jogador de fato não tem a mínima condição física de atuar.

A derrota do Corinthians coloca fogo no campeonato e, mais importante, esquenta o clássico do próximo domingo contra o São Paulo no Pacaembu.

São Paulo que joga amanhã contra o Mogi Mirim. Por mais que o time não venha jogando bem, não acredito em um tropeço do time de Ricardo Gomes.  O time historicamente não costuma se complicar em jogos como esse. Derrota em casa para times pequenos ou em má fase é especialidade do Palmeiras. Só o Flamengo o Palmeiras salvou do rebaixamento nos últimos anos umas 3 ou 4 vezes em jogos em casa.

E, finalmente, teremos Santos x Ituano. A vitória santista praticamente sacramenta a classificação.

Ah, poderia também dizer que a rodada é importante para a Portuguesa. Acontece que da lusinha não se pode esperar muito. Para quem imaginava que a Portuguesa lutaria pelo rebaixamente, o time até que vem fazendo uma campanha espetacular. O não rebaixamento este ano está de bom tamanho e deve ser comemorado como um título no Canindé.

Sou Jornalismo Futebol Clube. Sou Taddei e mais 10.

3 Comentários

Arquivado em Corinthians, Palmeiras, Santos, São Paulo

Noite perfeita

A noite de ontem foi perfeita para Santos, 4 x 0 contra o Remo, e São Paulo, 3 x 0 contra o Nacional/PAR. Perfeita para a edição de lances de jogadores que sobrevivem às custas de malabarismos circenses desprovidos de objetividade e funcionalidade. Perfeita para dar fôlego a jogadores e técnico que vêm sendo bastante questionados nas últimas semanas. Perfeita para a promoção do time e a valorização do espaço em branco na camisa. Enfim, perfeita para irradiar a mentira que é o futebol brasileiro de hoje.

Apesar da derrota para o Palmeiras, no Santos nada mudou. Neymar e os meninos da Vila seguem dando espetáculo contra times débeis. Só ontem o jogador fez 2 gols e 2 assistências. E dançou, querendo passar a imagem de que não se abateu com o tombo sofrido no último domingo. Dizer o que sobre isso. Que Neymar está errado? Lógico que não. Realmente tem que aproveitar esse momento. É para isso que servem as fases iniciais de torneios regionais, Copa do Brasil e até mesmo da Taça Libertadores.

Jogadores como Neymar, de habilidade inquestionável mas de carreira não muito promissora (na Europa), devem mesmo abusar da mediocridade alheia para vender a imagem de craque e, assim, arrumar um bom contrato no exterior. Azar daquele que é poupado desse tipo de jogo.

Denílson e o próprio Robinho são os melhores exemplos dos últimos anos. No Brasil, eram tidos como craques (Robinho ainda é). Se aproveitaram justamente de jogos como os de ontem para reforçar a fama de jogadores fora de série. Em comum as famigeradas pedaladas. Por isso foram vendidos para a Europa por cifras milionárias. No exterior, porém, não vingaram. Lógico. Lá não jogam Remo, Mogi Mirim, Chapecoense, muito embora alguns times da primeira divisão das ligas européias não fiquem muito longe.

Neymar segue o mesmo caminho. Já deve ter recebido os conselhos de seu companheiro Robinho. Provavelmente vai ser vendido ainda este ano para algum time europeu, até porque o Santos está quebrado e precisa fazer caixa, vai esquentar o banco ou no máximo jogar algumas partidas contra times pequenos, e num futuro não muito longe retornar ao Brasil por empréstimo com a desculpa de que não se adaptou ao estilo europeu, o que o técnico não gosta de brasileiro, ou que quer ficar mais perto da seleção, desculpas típicas de jogadores brasileiros que fracassam lá fora.

1 comentário

Arquivado em Sem categoria

LAOR = Belluzo

O meninos da Vila voltam a campo hoje. É o primeiro jogo depois do chocolate de domingo passado. Um tropeço colocará em xeque o suposto melhor time do Brasil.

Não que o Santos já não esteja sofrendo alguns distúrbios.

Robinho não viajou para disputar a partida contra o Remo. O clube informou que ele sofre de acúmulo de líquido no músculo adutor da coxa esquerda. Mas a verdade parece ser um início de greve. Robinho já estaria sem receber seus vencimentos. Apenas 1 mês depois de ser contratado. Não duvido.

É difícil para um time quebrado como o Santos (e tantos outros no Brasil) honrar o pagamento de 1 milhão todo mês para um só jogador. A situação é ainda mais complicada para o Santos pelo fato do clube não ter um patrocinador de camisa, uma das principais fontes de receita de qualquer time.

A solução para o caso é justamente fechar com algum patrocinador. Sucede que o Santos precisa de dinheiro urgente, antes que o amor de Robinho termine, o que fatalmente levará o clube a fechar com o primeiro que aparecer. Quebrado, o Santos não pode se dar ao luxo de fazer o que o São Paulo está fazendo, ou seja, estabelecer um piso e só fechar com quem atingí-lo. Aliás, será que o Juvenal realmente espera receber R$ 40 milhões pelo patrocínio da camisa que hoje é usada por Washington e Jean, interrogação.

O mais grave é que o ilustre presidente do Santos sabia da situação financeira do clube e mesmo assim contratou Robinho. Questionado de como iria pagar R$ 1 milhão, LAOR informou que o Santos não desembolsaria 1 centavo sequer. A vinda de Robinho seria financiada por um grupo de notáveis empresários amigos de LAOR. História de pescador da Ponta da Praia.

Conheço esse tipo de ladainha. O Professor Belluzzo foi eleito presidente do Palmeiras usando dos mesmos artifícios. Criticou o antecessor pelos gastos feitos e prometeu sanear as contas do clube com a ajuda do seu prestígio perante o empresariado. Na prática, porém, Belluzzo fez tudo ao contrário. Está afundando o Palmeiras cada vez mais com negócios mal-sucedidos como a contratação de Vagner Love. LAOR anda no mesmo caminho.

17 Comentários

Arquivado em Sem categoria