Arquivo da tag: Palmeiras

Será que hoje é dia de desgraça?

Alguns palmeirenses estão torcendo muito para o time perder do Paysandu na noite de hoje. Alegam que, como não há perspectiva para a conquista da Copa do Brasil, o melhor a acontecer é o Palmeiras ser desclassificado por um time pequeno, pois só dessa forma para ocorer uma revolução imediata no Palestra Itália. Apostam que a pressão será tamanha que provocará a queda de Gilberto Cippullo do cargo, quiçá a renúncia do Professor Belluzzo.

Ainda segundo esses torcedores só assim para a diretoria acordar para a dura realidade: a de que o elenco do Palmeiras é sofrível. Armero, Edinho, Eduardo, Ivo, Robert. Acreditam que a dispensa será quase que imediata, e que o Palmeiras enfim irá se virar para trazer reforços a altura do time.

Parte deles não concordam com Antonio Carlos como técnico do Palmeiras. Desconfiam da sua capacidade, até porque o ex-zagueiro tem pouco menos de 1 anos de experiência como técnico, mas principalmente do seu caráter. Acham que a demissão será inevitável, o que possibilitará a contratação de um técnico melhor a tempo do time se preparar para o campeonato brasileiro.

Por falar no campeonato brasileiro, os torcedores da discórdia palestrina supõem que a eliminação precoce da Copa do Brasil permitirá que o Palmeiras faça uma intertemporada para acertar os ponteiros para a disputa do próximo torneio brasileiro, inclusive da Copa Sulamericana, que assim como a Copa do Brasil oferecerá uma vaga na próxima Libertadores de América.

Outra alegação desses torcedores. É melhor passar por esse vexame na Copa do Brasil, que logo será esquecido com a eliminação de algum outro rival na Libertadores da América, do que passar por um maior, vale dizer, um novo rebaixamento para a série B, algo plausível se o Palmeiras continuar nessa toada de hoje.

Esses torcedores não entendem que seja o cúmulo torcer contra o próprio time. Segundo eles, todo palmeirense de verdade deve pensar da mesma forma. Dizem que estão desejando o melhor para o Palmeiras. É mole?

14 Comentários

Arquivado em Copa do Brasil, Palmeiras

Aposentadoria, interrogação

São Marcos. Rogério Ceni. Dois grandes goleiros. Um mais debaixo das traves. O outro muito mais com os pés.  Mas  inegavelmente são grandes goleiros. Talvez os maiores da história de Palmeiras e São Paulo. Só que já estão velhos. Beirando os 40. E a idade pesa, sobretudo para a posição que atuam. Os últimos meses revelam esse peso. Ambos começam a se destacar mais pelas falhas do que pelos milagres de outrora.

Será que já não é o momento de aposentar, sair por cima e dar oportunidade para os mais jovens, interrogação. Será que falta o famoso simancol, interrogação.

12 Comentários

Arquivado em Palmeiras, São Paulo, Sem categoria

Mais um burro, interrogação

Nos últimos jogos o técnico Antonio Carlos vinha sendo vaiado pela torcida e eu não via razão para tanto. A culpa pelos resultados não era dele. Antonio Carlos vinha fazendo o possível. O problema, à toda evidência, era da falta de boas peças no elenco. Com Edinho, Robert, Armero e outros não há técnico no mundo que resolva.

Em casos como o do Palmeiras o técnico só pode ser cobrado se suas atitudes servirem para agravar as mazelas do time. Era o que acontecia com Muricy Ramalho. Suas escolhas na formação do time, titulares e substituições só pioravam o que já era ruim. Exemplo disso foi a derrota que culminou na sua demissão. O Palmeiras perdia em casa do São Caetano, mas mesmo assim Muricy mantinha o exército de volantes e zagueiros em campo.

Antonio Carlos, ao contrário,  não vinha fazendo atrocidades como seu antecessor. Estava colocando o time para a frente. Não utilizava mais do que 2 volantes e 2 zagueiros, algo que não acontecia há pelo menos uns 8 anos no Palestra Itália. Os tropeços eram consequência da ruindade dos jogadores do elenco. Na jogo contra a Ponte Preta, quando o time perdia, Antonio Carlos simplesmente abriu mão dos volantes e foi para cima do adversário.

Hoje, porém, Antonio Carlos mereceu o coro de BURRO dos poucos e infelizes torcedores que tiveram coragem de ir ao Palestra Itália. Com muito custo o Palmeiras vencia o glorioso Mirassol pelo placar simples. O jogo estava tranquilo. O Mirassol não ameaçava empatar, assim como o Palmeiras não esboçava fazer o segundo gol. Foi então que Antonio Carlos decidiu tirar um atacante (Vinicius) para colocar um zagueiro (Maurício Ramos). Simplesmente inexplicável. Na hora lembrei de Muricy Ramalho, Caio Junior, Luxemburgo, Marcelo Villar. Meu Deus!

O resultado foi óbvio: logo depois da substituição o Mirassol empatou. E só não virou porque São Genaro ainda é palmeirense. Enfim, mais um time da zona de rebaixamento que tira pontos do Palmeiras.

Neste ano só vejo uma alternativa para a torcida do Palmeiras: concentrar tudo o que resta de força no centenário do Corinthians.  É o melhor a se fazer.

10 Comentários

Arquivado em Palmeiras, Paulista

Está ruim, mas é fácil melhorar

Palmeiras x Rio Branco. Acaba de terminar o primeiro tempo. 2 x 2. Após sofrer virada do lanterna do campeonato, o Palestra conseguiu empatar, para o desânimo do narrador, o corintianíssimo Milton Leite. Ainda tem o segundo tempo. Mas eu não vou perder mais meu tempo. Prefiro Jornal Nacional e, na sequência, Viver a Vida. Depois, um livro para ler.  Talvez BBB.

Ora,  o jogo do Palmeiras não tem nenhuma importância. Também não tem nenhum atrativo em especial. É o 9º colocado contra o último. Robert contra Jobinho. Meu Deus, exclamação. Tenho mais o que fazer, ainda que esse fazer seja assistir uma novela ou um reality show.

O palmeirense tem que colocar na cabeça que a melhor coisa que pode acontecer para o Palmeiras é ficar de fora das semi-finais do campeonato paulista, mesmo que isso seja encarado como um fato vergonhoso.  Se o Palmeiras não se classificar o torcedor terá menos dor de cabeça. Menos aborrecimento. E provavelmente o futuro se revelará melhor se isso se concretizar. Talvez a diretoria pare para pensar e reveja algumas (ou todas) posições do time.

Por outro lado, se por um milagre de São Genaro o Palmeiras se classificar fatalmente vai passar vexame, independentemente de quem for o adversário. Arrisco afirmar, e acho que não precisa muito, que o Palmeiras perde até do Santo André, e com folga.

O melhor a fazer é jogar a toalha no campeonato paulista e iniciar uma intertemporada. Além, é claro, de buscar reforços para o time. Não que o atual elenco seja ruim. No Palmeiras já vi piores. Acho que  a melhora é uma consequência natural de algumas semanas de treinamento e da contratação de alguns reforços, algo como uns 3 laterais, 2 zagueiros, 1 meia e uns 3 ou 4 novos atacantes.

13 Comentários

Arquivado em Palmeiras, Paulista

Desista Belluzzo

A Copa SP de 2010 mostrou uma boa equipe do Palestra, algo não visto desde 2003. Gabriel Silva, lateral esquerdo, Luís Felipe, direito, e Ramos, meio campo, foram alguns dos destaques.

Qual deles terá oportunidade no time principal, interrogação. Ninguém. Talvez, Gabriel. Mas não acredito.

A diretoria do Palestra, comandada pelo grande Professor Belluzzo, prefere ir atrás de refugos “estrangeiros”, como bem anotado pelo leitor Paisano.

1. Ewerthon, corintiano, que na última temporada da liga espanhola marcou 2 gols.

2. Lincoln, 9 meses sem jogar.

3. Edinho pancada, que nunca passou de um pobre defensor. Qual a diferença dele para Souzinha, ou qualquer outro volante medíocre brasileiro?

4. Robert, que teve o auge no São Caetano 8 anos atrás. Ninguém nem se lembrava da existência, exceto Muricy

5. Mozart, que hoje desfila seu futebol no glorioso Livorno da Itália, uma espécie de Santa Cruz italiano

6. Vágner Love, parceiro de traficantes

Incrível, mas nenhuma aposta deu certo. Rios de dinheiro gastos. E depois sou obrigado a acreditar que Belluzzo é um dos maiores economistas do mundo.

Por isso, se eu fosse um jovem jogador do Palmeiras, arrumaria um jeito de ir embora o mais rápido possível. Ligaria para Oscar e companhia. Teria vergonha de dizer para meus pais que não consigo vaga no time de Armero, Marquinhos e Robert.

O professor Belluzzo e o ilustre jurista Cipullo, se tivessem um mínimo de paixão pelo clube, e bom senso, renunciariam ao cargo. Belluzzo, dedique-se aos prefácios em livros dos outros, pois é só isso que sabe fazer. Cipullo, abra uma pizzaria. Deixem o futebol para quem entende.

Por Primo Argentino, volta Mustafá

14 Comentários

Arquivado em Palmeiras

Vergonhation

Que jogo, exclamação. O Palestra continua mostrando evolução no Palestra Itália. Está no caminho certo.

Primeiro, perdeu de 4 do embalado São Caetano (10º colocado). Depois, em jogo épico, perdeu do todo poderoso Santo André por 3. Agora, derrotado por 2 da Ponte Preta com direito a gol de Finazzi, ídolo de Washington.

Para a próxima partida em casa, contra o glorioso Mirassol, os jogadores já afirmaram que irão trabalhar duro para perder de apenas 1. “Não será fácil, mas sei que conseguiremos”, afirmou o infeliz Edinho pancada, um dos legados de Muricy.

Mas o auge mesmo será no dia 03/04, dia da última partida no Parque Antárctica. Quem sabe, após treinamentos intensos em Itu, ensaio de dancinhas toscas, e visitas sorridentes do carismático Professor Belluzzo, o Palestra não encerra a participação em casa com chave de ouro: 0 x 0 no confronto com a fúria do interior Oeste. Seria histórico. Estarei lá.

Palmeirense, não fique triste. Melhor perder agora que ser humilhado no final. Ou você acreditava no título? Não seja juvenil.

Recado final aos tricolores e santistas. Sim, acredite, é exatamente desse time que vocês perderam. Sim, embora inacreditável, sim, foi esse mesmo Robert o responsável pela derrota. Tema para muita reflexão. Já vi técnico cair por menos.

Prefiro ver a Geisy Arruda no Vai dar namoro.

Por Primo Argentino, volta Taddei

16 Comentários

Arquivado em Palmeiras

Rodada de definições no paulixta

A rodada deste final de semana será de afirmação e definição no campeonato paulista.

O jogo mais importante, sem dúvida nenhuma, é Palmeiras x Ponte Preta. Uma derrota praticamente elimina as chances de classificação do Palestra, confirmando o desastre do planejamento da diretoria comandada pelo Professor Belluzzo. Lembrando que tropeço do Palmeiras no Palestra Itália é algo absolutamente comum. Por outro lado, se o time vencer manterá viva a esperança de classificação, sobretudo porque os próximos jogos no campeonato teoricamente são fáceis: Rio Branco, Mirassol, Oeste e Paulista. Teoricamente, exclamação.

O segundo jogo na escala de importância é Corinthians x Grêmio Prudente (único time na história do futebol mundial que começou um torneio com um nome e terminou com outro; nem na várzea carioca acontece isso). O jogo é importante porque se o Corinthians não vencer a 4ª vaga ficará totalmente em aberto. Nesse caso o Botafogo pode ultrapassar o Corinthians. E Palmeiras, Portuguesa e o próprio Grêmio Prudente podem encostar. Ronaldo não joga. Será poupado. O jogador de fato não tem a mínima condição física de atuar.

A derrota do Corinthians coloca fogo no campeonato e, mais importante, esquenta o clássico do próximo domingo contra o São Paulo no Pacaembu.

São Paulo que joga amanhã contra o Mogi Mirim. Por mais que o time não venha jogando bem, não acredito em um tropeço do time de Ricardo Gomes.  O time historicamente não costuma se complicar em jogos como esse. Derrota em casa para times pequenos ou em má fase é especialidade do Palmeiras. Só o Flamengo o Palmeiras salvou do rebaixamento nos últimos anos umas 3 ou 4 vezes em jogos em casa.

E, finalmente, teremos Santos x Ituano. A vitória santista praticamente sacramenta a classificação.

Ah, poderia também dizer que a rodada é importante para a Portuguesa. Acontece que da lusinha não se pode esperar muito. Para quem imaginava que a Portuguesa lutaria pelo rebaixamente, o time até que vem fazendo uma campanha espetacular. O não rebaixamento este ano está de bom tamanho e deve ser comemorado como um título no Canindé.

Sou Jornalismo Futebol Clube. Sou Taddei e mais 10.

3 Comentários

Arquivado em Corinthians, Palmeiras, Santos, São Paulo