Arquivo da tag: Luxemburgo

Cadê o mister?

O assunto não é novo neste blog. O (ex)trategista Venderlei Luxemburgo  hoje é um treinador de futebol decadente – seu último título relevante aconteceu há uns 6 anos. Não é à toa que está treinando o Atlético Mineiro, clube dos mais gloriosos que, no entanto, hoje é visto como um dos ícones da decadência do futebol brasileiro. Sem títulos, sem dinheiro. Seu único patrimônio é a maravilhosa torcida, a mais apaixonada do Brasil.

Apesar da inegável decadência, Vanderlei Luxemburgo ainda ganha como nos tempos áureos da sua carreira. Sobrevive graças ao seu currículo. Só não se sabe até quando vai continuar vivendo do nome sem ganhar títulos de expressão. Novos nomes estão surgindo e a tendência natural é que eles substituam as figurinhas carimbadas como Luxemburgo e Muricy.

A campanha de Vanderlei Luxemburgo no Atlético Mineiro é pífia. Luta para ficar entre os 8 melhores do campeonato mineiro e, assim, passar para a próxima fase do torneio. Na Copa do Brasil perdeu para o glorioso Chapecoense e corre o risco de cair na segunda fase, repetindo o feito de quando dirigia o Palmeiras (o clube caiu diante do ASA na mesma etapa da disputa).

O futuro de Vanderlei Luxemburgo é tenebroso. Aonde o (ex)trategista vai parar se não se der bem no Atlético Mineiro, interrogação. No Remo, interrogação. Na Portuguesa, interrogação. O caminho parece não ser muito melhor  do que esse.

Mas se depender deste blog Luxemburgo não vai cair no esquecimento. Sempre será lembrado. Especialmente por momentos hilariantes como o do vídeo abaixo, no qual Vanderlei concede uma entrevista coletiva num espanhol fajuto, mais fajuto do que o ingrês de Joel Santana. Vale a pena assistir. É impagável.

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Luxemburgo

Cadê o Professor, interrogação

Depois de pífias campanhas no Palmeiras e no Santos, o Professor e (ex)trategista Vanderley Luxemburgo sumiu do chamado grande centro. Fora do eixo Rio-São Paulo, caiu no ostracismo. Está sem espaço na mídia e já não é apontado como um dos grandes técnicos do futebol brasileiro. Seus títulos regionais já não convencem.

Hoje está no comando do grande Atlético Mineiro. E em que pese a mediocridade do compeonato mineiro, seu time está tendo uma campanha nota 3. Talvez 4. Para se ter idéia o maior rival na tabela é o glorioso Uberaba, time do coração do ilustre Dr. Ricardo Antonio.

Dizem que seu maior adversário de uns anos para cá é o poker. O jogo teria sido um dos motivos para sua decadência. Também apontam a síndrome do pânico como um dos problemas que o (ex)trategista enfrenta. Talvez isso explique sua repentina preferência por escalações defensivas, com 3 zagueiros e 3 volantes.

Mas apesar de tudo o que dizem, o Professor Luxemburgo não merece ser esquecido nem ser tratado de tal forma. Não pode ser encarado como um técnico qualquer. Luxemburgo foi um grande treinador. Criador do “planejamento” e precursor na função de “manager”.

O fato de não ganhar nenhum título de expressão há muitos anos não pode ser motivo de tamanha frieza no trato da mídia. Nem o fato de nunca ter ganho um título internacional como a libertadores. Nem também o fato de vir errando sistematicamente na indicação de contratações, nas escalações e nas substituições. Errou feio na indicação de Jumar, Fabinho Capixaba, Jeferson, Evandro, Mozart, Gladstone, mas isso não é motivo para crucificá-lo. Nem mesmo o fato de seus times ultimamente não terem padrão de jogo ou apresentarem jogadas ensaiadas.

Enfim, nenhum desses pequenos detalhes é motivo para a imprensa dar as costas para o Professor Luxemburgo.  Para tentar salvá-lo do ostracismo, este blog faz sua parte e traz alguns vídeos em homenagem ao (ex)trategista. Grandes momentos que jamais podem ser esquecidos.

6 Comentários

Arquivado em Luxemburgo