Arquivo da tag: Dunga

Negociatas FC

Sabe o Sandro? O Sandro, volante do Internacional? Não conhece? Não tem problema. Não se sinta por fora. Só quem conhece o Sandro é o Dunga e a torcida do Internacional. O mesmo Internacional que revelou o volante Edinho Cacetada, tristeza de jogador que Muricy Ramalho recomendou e o Palmeiras contratou. Aliás, Sandro foi o substituto do Edinho no time colorado.

Pois então. O Sandro foi vendido para o Tottenham da Inglaterra, onde para  um jogador estrangeiro jogar é necessário ter atuado na seleção do seu país. E por incrível que pareça Sandro atende a esse requisito. Foi convocado no ano passado pelo técnico Dunga para os jogos contra a Argentina e Chile pelas Eliminatórias. Depois disso nunca mais foi lembrado. E provavelmente nunca mais será.

A história se repete. Jogador de qualidade discutível com proposta para jogar na Liga Inglesa é convocado por Dunga a fim de cumprir a condição imposta para jogar na Inglaterra. Foi assim com Afonso Alves. Artilheiro na Holanda e com proposta do Middlesbrough, Afonso foi convocado por Dunga até o momento em que fechou com o clube inglês. Depois disso nunca mais foi convocado. Coincidência? Pouco provável.

Só sei que se fosse o (ex)trategista Vanderlei Luxemburgo que fizesse isso a imprensa cairia matando.

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Seleção

Peroba neles

Nesta semana os (quase ex-) jogadores Ronaldo e Roberto Carlos manifestaram na imprensa o interesse em participar da Copa do Mundo pela seleção brasileira.

Ronaldo

Deixem o Dunga tranquilo. Na hora certa, se tudo der certo, eu estarei na Copa. Qualquer pressão é ruim, tira o foco. Se eu não estiver lá na Copa é porque eu não mereci. E vou torcer muito pelo Brasil.”

Roberto Carlos

Se chegar em maio e o Dunga pensar: ‘Vamos botar mais experiência na Seleção’, vamos lá. Perdi duas Copas do Mundo, mas ganhei outros títulos. Perdi só 16 de 147 jogos. Minha história está lá. Voltar seria muito bonito.”

É incrível a petulência de ambos os jogadores, sobretudo do lateral Roberto Carlos. Depois de tudo o que fizeram (ou não fizeram, dependendo do ponto de vista) na última Copa do Mundo, depois da total falta de comprometimento demonstrada, enfim, depois do vexame pelo qual passou a seleção brasileira por culpa deles (e de alguns outros tantos, inclusive de jogadores que devem atuar na África do Sul), somos obrigados a nos deparar com tamanha ousadia. Ou será falta de vergonha na cara, interrogação. Como diz Osmar Lins, peroba neles, exclamação.

Mas não é só por conta do futebol apresentado na última Copa do Mundo que Ronaldo e Roberto Carlos não devem ser convocados. Futebol é momento e a verdade é que os jogadores não apresentam condições de participar de uma competição de tão alto nível.

Ronaldo até tem condições técnicas, principalmente se for comparado com alguns nomes que estão próximos da Copa do Mundo. Nilmar é um exemplo. É até um bom jogador, porém não impõe respeito nos adversários. Não tem nome. É jogador do inexpressivo Villarreal. Na minha opinião não é jogador de seleção. Só está lá em razão da escassez de bons valores. Contudo, Nilmar tem um diferencial em relação a Ronaldo. Tem condições físicas de atuar, algo muito importante numa competição como a Copa do Mundo. Ronaldo, roliço do jeito que está, não passa confiança para a comissão técnica.

Já Roberto Carlos é o contrário: até tem condições físicas para jogar, porém no aspecto técnico fica devendo. E muito. Ora, convenhamos que Roberto Carlos não apresenta com regularidade um bom futebol desde que foi eleito, com todos os méritos, um dos melhores jogadores do mundo. Desde então vem jogando apenas com o nome, graças a mediocridade alheia. E na seleção, naquilo que interessa, foi só decepção. Apesar de se gabar de ter perdido apenas 16 dos 147 jogos em que atuou pela seleção, as Copas de 1998 (a da famosa furada de bicicleta) e 2006 (a do meião) não saem da memória dos brasileiros que têm um mínimo de rancor.

Roberto Carlos ainda tem outro agravante. Sem humildade para reconhecer que sua atuação na Copa de 2006 foi pífia, devido as críticas que recebeu (me ajuda aí Galvão) o jogador afirmou que nunca mais jogaria pela seleção brasileira. E de fato nunca mais foi convocado. Não só porque não queria mais vestir a amarelinha (como se dependesse apenas dele jogar ou não). Não foi mais chamado porque não dava mais para enganar apenas com o nome. Roberto Carlos deveria falar menos e  jogar mais. Já está no Corinthians há 2 meses e até agora não justificou o salário milionário que recebe. A condição de titular não é nenhum mérito, pois até Armero seria o preferido com Escudero no banco. Seu lance mais marcante foi a expulsão em menos de 10 minutos no clássico contra o Palmeiras. E ainda diz que pode ajudar na seleção pela sua experiência.

E mais. Apesar do forte apelo da ala alvinegra da imprensa,  não acredito que Dunga irá convocá-los. Salvo algumas exceções, sendo a última delas a convocação do medíocre Gilberto, o técnico vem demonstrando ao menos uma certa coerência. Convocar Ronaldo e Roberto Carlos de última hora culminará na quebra da confiança existente entre o técnico e os demais jogadores que sempre estiveram ao seu lado. Eu já não acredito no atual grupo. Se chamar os dois encostos é fracasso na certa.

4 Comentários

Arquivado em Polêmicas, Ronaldo, Seleção

A seleção de Dunga

Dunga convocou hoje os jogadores que representarão a seleção brasileira no último amistoso antes da Copa do Mundo, contra a Irlanda, no dia 2 de março. Com exceção de alguns nomes, e sem adentrar no mérito da convocação de alguns jogadores, Dunga mostra ao menos que tem uma certa coerência. Chamou basicamente os mesmos jogadores que haviam sido convocados para os últimos jogos.

Dunga não se deixou levar, por exemplo, pelo apelo que a imprensa global fez nas últimas semanas em torno da convocação de Ronaldinho Gaúcho e, mais recentemente, do menino Neymar. Com total razão.

O primeiro, ao contrário do que alguns especialistas da mídia esportiva vendem por aí, continua em péssima fase. E não é de agora. Já se vão uns 4 anos que Ronaldinho não consegue emplacar uma sequência razoável de bons jogos. O jogo contra o inexpressivo Siena, quando Ronaldinho marcou 3 gols, foi a exceção da exceção. Cansamos de falar isso aqui. E tanto é verdade que desde então a imprensa não conseguiu editar uma jogada sequer para vender ao público. Nem contra o medíocre Bologna no último domingo. Ora, se o rapaz não consegue aparecer contra o Bologna vai aparecer contra quem, interrogação. A cada dia acredito mais na tese do Jota Barros, aquela de que o futuro do Ronaldinho é fazer embaixadinha no Viaduto do Chá, ou quem sabe no se vira nos 30 do meu amigo Fausto Silva.

Já no caso de Neymar é muito cedo para se falar em seleção. Não podemos nos iludir com um gol bonito contra o Santo André e uma paradinha contra Rogério Ceni. Se for assim porque não pensar na convocação do Carlinhos Bala, que vira e mexe faz um lance de gênio? Ou até mesmo do Val Baiano? E paradinha por paradinha sou mais a do Alan Bahia do Atlético Paranaense. Enfim, é muito pouco para pensar na convocação de Neymar. O jogador precisa mostrar uma certa regularidade – algo que não teve no ano passado, quando simplesmente sumiu – e enfrentar verdadeiros desafios – a meu ver gol contra o Santo André não conta.

Agora, se for para fazer uma comparação técnica entre Neymar e alguns dos jogadores que costumam ser convocados por Dunga – tais como Julio Baptista, Josué, Kleberson, Ramires, Elano etc. – não tenho como negar que o menino mereceria uma chance na seleção. Assim como o Carlinhos Bala, o Alan Bahia e o Val Baiano. Mas aí já é outra conversa.

Jogadores convocados para o último amistoso antes da Copa do Mundo

Goleiros

Júlio César (Internazionale); Doni (Roma)

Laterais

Maicon (Internazionale); Daniel Alves (Barcelona); Michel Bastos (Lyon); Gilberto (Cruzeiro)

Zagueiros

Lúcio (Internazionale); Juan (Roma); Thiago Silva (Milan); Luizão (Benfica)

Meias

Ramires (Benfica); Gilberto Silva (Panatinaikos); Felipe Melo (Juventus); Elano (Galatasaray); Kaká (Real Madrid); Júlio Baptista (Roma); Josué (Wolfsburg); Kleberson (Flamengo)

Atacantes

Luis Fabiano (Sevilla); Nilmar (Villarreal); Adriano (Flamengo); Robinho (Santos)

9 Comentários

Arquivado em Ronaldinho, Seleção

Uma dúvida a menos para Dunga

Manchetes exageradas na mídia não são novidades para ninguém.

O objetivo jornalístico nunca esteve ou estará acima dos interesses comerciais.

Mas ler neste último domingo que o lateral-esquerdo Filipe Luis, do La Coruna, se machucou e está fora da Copa 2010 soa a brincadeira.

No momento, apenas com a manchete, pensei que Filipe era mais um daqueles “craques” que se naturalizam coreanos ou japoneses para enfim disputar uma Copa do Mundo. Elementar meu caro Watson.

Errado.

Seguindo na matéria “descobri” que Filipe já havia sido convocado por Dunga e embora não fosse favorito, disputava uma vaga com outros talentos indiscutíveis: Kléber, André Santos e Marcelo.

Entendido cara pálida. Não é a toa que Roberto Carlos afirma que está nesta briga.

Filipe sofre. Dunga aliviado.

Sem mais comentários.

Por Jota Barros, polêmico.

2 Comentários

Arquivado em Seleção

Era só o que me faltava

Notícia da Gazeta Esportiva:

Acertado com a Roma, Simplício espera disputar Copa

Daqui a pouco vão dizer que Taddei é craque e merece ser convocado.

Por Primo Argentino

1 comentário

Arquivado em Seleção