Arquivo da tag: Copa do Brasil

Será que hoje é dia de desgraça?

Alguns palmeirenses estão torcendo muito para o time perder do Paysandu na noite de hoje. Alegam que, como não há perspectiva para a conquista da Copa do Brasil, o melhor a acontecer é o Palmeiras ser desclassificado por um time pequeno, pois só dessa forma para ocorer uma revolução imediata no Palestra Itália. Apostam que a pressão será tamanha que provocará a queda de Gilberto Cippullo do cargo, quiçá a renúncia do Professor Belluzzo.

Ainda segundo esses torcedores só assim para a diretoria acordar para a dura realidade: a de que o elenco do Palmeiras é sofrível. Armero, Edinho, Eduardo, Ivo, Robert. Acreditam que a dispensa será quase que imediata, e que o Palmeiras enfim irá se virar para trazer reforços a altura do time.

Parte deles não concordam com Antonio Carlos como técnico do Palmeiras. Desconfiam da sua capacidade, até porque o ex-zagueiro tem pouco menos de 1 anos de experiência como técnico, mas principalmente do seu caráter. Acham que a demissão será inevitável, o que possibilitará a contratação de um técnico melhor a tempo do time se preparar para o campeonato brasileiro.

Por falar no campeonato brasileiro, os torcedores da discórdia palestrina supõem que a eliminação precoce da Copa do Brasil permitirá que o Palmeiras faça uma intertemporada para acertar os ponteiros para a disputa do próximo torneio brasileiro, inclusive da Copa Sulamericana, que assim como a Copa do Brasil oferecerá uma vaga na próxima Libertadores de América.

Outra alegação desses torcedores. É melhor passar por esse vexame na Copa do Brasil, que logo será esquecido com a eliminação de algum outro rival na Libertadores da América, do que passar por um maior, vale dizer, um novo rebaixamento para a série B, algo plausível se o Palmeiras continuar nessa toada de hoje.

Esses torcedores não entendem que seja o cúmulo torcer contra o próprio time. Segundo eles, todo palmeirense de verdade deve pensar da mesma forma. Dizem que estão desejando o melhor para o Palmeiras. É mole?

Anúncios

14 Comentários

Arquivado em Copa do Brasil, Palmeiras

Quanta mediocridade para um dia só

Nenhuma surpresa na quarta-feira.

O Fluminense ganhou do Confiança.

O Coritiba do Luverdense.

O Náutico do Ivinhema.

E o Flamengo ganhou do Caracas. Tudo bem que nada muda na rotina da população venezuelana. Futebol lá é o 7º esporte mais praticado. É como se fosse o rugby aqui no Brasil. Flamengo? Vagner Love? Prazer. Lá ninguém nunca tinha ouvido falar antes.

Na Vila Belmiro o Santos massacrou o Naviraiense. 10 x 0. Mas também, sem querer desmerecer a vitória santista, que time era aquele, interrogação. Meu Deus, exclamação. Quanta mediocridade. O Naviraiense perde de 10 até para o Flor de Maio Atlético Clube, atual campeão da Copa Brahma de Futebol Veterano. O André fez 3, interrogação. O Robert do Palmeiras faria no mínimo 2.

A gazetaesportiva.net destacou que “em uma noite inspirada, o Santos reviveu os tempos do Rei Pelé.” Nesse ponto vou concordar. A recordação do futebol jogado naquele tempo foi inevitável. Pelé era um craque no meio de um bando de sem noção. Foi o que aconteceu ontem com Neymar e Robinho na Vila Belmiro. Mas apesar do vexame temos que dar um desconto para os jogadores do Naviraiense. Convenhamos que deve ser duro jogar de noite e na manhã seguinte trabalhar na estiva do porto. Não há corpo que aguente.

E o Corinthians? Meu Deus! Que jogo. Empate suado. E comemorado, como se fosse um título. Rojões pela cidade. O Corinthians está se humilhando cada vez mais por essa obsessão de vencer a Libertadores. O retrato do Corinthians na partida pode ser resumido pela recusa dos jogadores na cobrança do escanteio no final do jogo. Ao invés cruzar na área para tentar o gol da vitória, o Corinthians preferiu fazer cera, agindo como um time pequeno e amedrontado. Que vergonha para um clubeque ostenta o título de melhor elenco do Brasil.

Mas vergonhosa mesmo é a situação do Ronaldo. Andou em campo. Não pegou na bola. Sinal de alerta no Parque São Jorge. A imprensa demorou mas já começa a questionar a fase do jogador. Daqui a pouco vai ser a torcida.  Chutes no carro. Ameaças por telefone. Já vi esse filme. O Ronaldo está tão sem moral que na opinião do Casagrande ele deveria sair para a entrada do Souza. Meu Deus, exclamação. Parem as máquinas. Preferir o Souza é o fim da picada. É mole?

12 Comentários

Arquivado em Copa do Brasil, Corinthians, Flamengo, Ronaldo, Santos

Palestra goleia Flamengo

O que dizer de um time que, sem nenhuma expulsão, volta para o segundo time com um a menos? Esse é o Flamengo do Piauí, Estado que não tem, e creio jamais terá, tradição no futebol. Logo, a goleada de 4×0 não passou de um resultado normal. Empolgação apenas para Antonio Carlos, que segue invicto.

Destaque mesmo para a atuação de Marquinhos. Foi, sem dúvida, a melhor partida do atleta com a camisa do Palestra. Nota 2,75. Embora ainda não consiga dominar uma bola, chegou a acertar alguns passes, o que mostra um brutal upgrade na carreira dele. Com a atuação de ontem, a Traffic já poderá vendê-lo para algum time de Myanmar ou da Botswana.

A nota triste é sobre Jardel. Ídolo no Grêmio, Porto, Galatasaray e Sporting. 2 vezes chuteira de ouro, fez sucesso na Europa, ao contrário, por exemplo, de Robinho, que fracassou. Mas se envolveu com drogas e acabou com sua carreira. Hoje, aos 37 anos, parece ter 50. Esforçou-se muito para jogar ontem, mas não conseguiu. Uma pena.

Nota mais triste ainda para a equipe da Sportv, comandada pelo corintiano Milton Leite, que fez brincadeiras sem a menor graça com a situação de Jardel.

Por Primo Argentino, de volta

24 Comentários

Arquivado em Copa do Brasil, Flamengo, Palmeiras

Realidade

O blog já vem falando há algumas semanas que o Santos deve ir com calma na empolgação, pois o que a mídia está propagando sobre a equipe praiana é algo bastante exagerado. O Santos possui uma equipe boa se comparada ao péssimo padrão dos times brasileiros, mas nada além disso.

Comparações com grandes equipes e jogadores do passado são fruto de demência. Robinho não é o novo Pelé. Neymar talvez seja melhor do que Almir. Sem delírios. E goleadas e pedaladas contra times do nível do Bragantino não significam muita coisa, pois até o Palmeiras de Muricy Ramalho e seus volantes amestrados venceu o time da terra da lingüiça.

Pois é. Ontem os torcedores santistas devem ter sentido um duro golpe dessa realidade. Contrariando as expectativas de toda a imprensa esportiva o Santos venceu o Naviraiense/MS por apenas 1 gol e não conseguiu evitar o jogo de volta. Assim, o pessoal do Mato Grosso vai conhecer as horrorosas praias de Santos.

Total decepção para quem esperava mais um show do “Santástico” contra mais um time inexpressivo. O fracasso europeu Robinho e o ainda promessa Neymar não conseguiram colocar em prática os tão famosos (e sem objetividade) dribles circenses. Foram parados pela melhor defesa do Mato Grosso do Sul, formada por jogadores lendários como ldo, Giordan, Buru e Jacó.

Certos jogadores culparam o gramado pelo resultado (como se o adversário tivesse atuado num gramado diferente). O técnico culpou o desgaste (como se o Naviraiense contasse com um mínimo de infra-estrutura para preparação física). O discurso pelo fracasso no futebol brasileiro parece padronizado. Ninguém tem dignidade de reconhecer os defeitos próprios ou que a outra equipe jogou melhor.

Domingo o Santos joga o clássico contra o Corinthians. Será o golpe fatal da realidade, interrogação. Robinho não joga. Talvez esteja aí a melhor desculpa.

11 Comentários

Arquivado em Copa do Brasil, Santos

Vergonha confirmada

O Palmeiras mais uma vez decepcionou sua torcida. Aliás, se a coisa continuar do jeito que está o torcedor palmeirense já tem que ir se acostumando. O time do Professor Belluzzo conseguiu a façanha de ganhar do Flamengo do Piauí pelo placar mínimo. O lado bom disso é que os jogadores do time piauiense vão ter a oportunidade de andar de avião e conhecer a capital paulista. E quem sabe alguns deles até aproveitam e já ficam por aqui. Vai que surge uma proposta de trabalho de algum condomínio de apartamentos em São Paulo. Pelo futebol que apresentaram, é melhor não arriscar. Tem zelador que ganha bem e ainda mora de graça.

E como não poderia deixar de ser a equipe palestrina procurou desculpas diferentes do péssimo futebol apresentado. Tiveram o atrevimento de culpar o calor e o péssimo estado do gramado. Ora, até onde eu sei os jogadores do Flamengo enfrentaram os mesmos problemas. E mais. Gramado ruim é pior para quem tem menos capacidade técnica, ou seja, quem deveria reclamar do estado do campo era o próprio time rubro-negro, e não o Palmeiras, que mesmo com Edinho, Robert e Armero no elenco, ainda assim possui uma equipe mais qualificada.

Tote, Serginho Matogrossense, Marcelão, Wiltinho, Binha, Erivan, Zuza, Joniel, meu Deus!  Não há calor ou gramado ruim que justifique uma vitória por 1 gol apenas. O Palmeiras deveria ter a dignidade de reconhecer que não está jogando absolutamente nada e, principalmente, que necessita urgente de reforços. Mas veja bem. O Palmeiras precisa de reforços. Grandes jogadores. Foi o que o Professor Belluzzo prometeu há um bom tempo. Por enquanto, os únicos reforços que vi foram as saídas de Marcão, Jumar, Sandro Silva e Vagner Love. São grandes reforços, mas ainda não é o suficiente.

E antes das críticas, não vou comentar sobre a contratação de Lincoln. Avaliar o jogador é uma heresia. Na última vez que ele jogou uma partida de futebol ainda passava o Big Brother Brasil 9.

26 Comentários

Arquivado em Copa do Brasil, Palmeiras

Vexame de novo ? (ou !)

O Palmeiras estreia hoje na Copa do Brasil contra uma das muitas filiais do Flamengo. O do Piauí. Na teoria, goleada do Palmeiras é obrigação. Na prática, porém, a coisa não é tão simples assim. Para quem conseguiu empatar com Ituano e Portuguesa em casa, tropeçar diante do Flamengo do Piauí não será nenhum absurdo. Ademais, o Palmeiras adora vexames. O mais famoso deles foi cair na Copa do Brasil diante do ASA. Por isso não se surpreenda com um empate ou uma vitória por placar mínimo – o que, para um time grande, deveria ser considerado um vexame.

Aliás, o Palmeiras de Belluzzo, Cipullo e Toninho está com tanta moral, mais tanta moral, que “comentaristas” piauienses acreditam que vencer o time paulista é algo absolutamente normal. E mais. Dizem que o Flamengo só perde para ele próprio. Meu Deus, exclamação. Será arrogância, fantasia, paixão, gozação ou simplesmente uma mistura de realidade com uma pitada bem servida de descrédito da equipe do Professor Belluzzo, interrogação. Separamos alguns trechos da opinião do ilustre piauiense para uma melhor avaliação:

Procuro ver friamente o que acontece no esporte, mas precisamente, no futebol. Vejo que hoje o nível está bastante ruim, beirando ao péssimo. Muitos desses jogadores que hoje jogam na Sociedade Esportiva Palmeiras não seriam escalados nem em bancos de reservas das grandes equipes do passado. Cito como exemplo o próprio Diego Sousa: é um jogador comum, não um craque. O próprio Keirrison.”

Se perguntarem: o Palmeiras é um bom time, eu diria que não. Pelo menos, eu vi a sua defesa batendo cabeça, muitos chutões para frente e erros na saída de bola. E o São Marcos há algum tempo não é o São Marcos (parece meio pesado). O maior problema para este jogo de quarta-feita é o próprio Flamengo do PI. Com pouco tempo de preparação, o ritmo de jogo deverá ser o maior adversário, não desrespeitando o visitante; até entendo que qualquer equipe mediana do NE bem mais preparada fisicamente bate sim esse Palmeiras do Paulistão 2010. O Claiton, o Diego e o Lenny é o que podem fazer a diferença.”

Fonte: http://www.raposanet.com

É perceptível que muito da opinião do comentarista é fruto da sua paixão pelo Flamengo. Mas o pior é que em alguns pontos o cidadão tem razão. Voltando no tempo uns 20 anos, jogadores como Armero, Robert, Lovinho, Maurício Ramos e outros tantos só vestiriam a camisa do Palmeiras na condição de torcedor. E realmente qualquer time mediano do nordeste vence o Palmeiras (o difícil é arrumar um time mediano no nordeste). Assim como ganha do Corinthians, São Paulo, Santos, Flamengo etc. A verdade é que, como costumeiramente dizem por aí, “o futebol brasileiro está nivelado por baixo“. Tanto que chegam a chamar Tcheco, Iarley e Dentinho de galácticos. Pois é, o sertão virou mar e o mar virou sertão.

Mas voltando ao jogo de hoje, o Palmeiras, mesmo com Robert no ataque e Armero na lateral, tem por dever moral ganhar  do Flamengo e matar o jogo de volta. Qualquer resultado diferente  é motivo de vergonha para o torcedor palmeirense. Ainda mais se tiver gol do Jardel, conhecido carrasco do Palmeiras na década de 90.

Por fim, deve ser salientado o desafio feito pelo comentarista piauiense, que disse, com  total razão, não aceitar desculpas no caso de derrota do Palmeiras:

Já ouvi o Muricy dizer que o time está cansado. Também já vi na net alguns portais falando da longa viagem do time Verde ao Piauí. Pergunta: eles não vêm de avião? Também não cabe como desculpas o calor, pois nesta época do ano só chove.”

Chupa essa manga Belluzzo.

11 Comentários

Arquivado em Copa do Brasil, Palmeiras