Robinho, um injustiçado

Robinho é um verdadeiro ídolo.

Lembro-me quando, ao final do fatídico jogo da seleção contra a França na copa de 2006, ele fez questão de dar um abração – aos risos – aos seu “amigo” Zidane. Que sensibilidade com o iludido povo brasileiro.

Alegre, pagodeiro, parceiro, gente finíssima, acusado de estupro em uma balada em Londres.

Humilde. Quando não tinha mais espaço no Real Madrid por deficiência técnica, chegou a afirmar que iria para o glorioso Manchester City “para ser o melhor do mundo”.

Profissional. Atrasou o salário por mais de 1 dia, não joga.

Por isso me surpreende a história de que Robinho teria se negado a descer do ônibus para presentear criancinhas agonizantes de um tradicional lar espírita santista de mais de 70 anos.

Motivos religiosos? Isso é sério. Temos que respeitar. Afinal, um evangélico pode frequentar inferninhos em Londres, ser até acusado de estupro, mas jamais entrar num local frequentado por adoradores do satã Chico Xavier.

Ouvi dizer que ele não desceu porque também teria combinado um pagode com os anticriancinhas forçadamente arrependidos Neymar e Paulo Henrique. Ora, pagode é pagode. É sagrado. Concordo com ele.

Dizem que a próxima comemoração dos moleques da Vila será uma imitação de Alexandre Nardoni jogando a menina Isabela pela janela. Já estão ensaiando.

Por Primo Argentino, mais 2 dias e tchau

Anúncios

10 Comentários

Arquivado em Sem categoria

Sonolentos Futebol Clube

Bastou sacar os ineficientes e lentos Santana e Léo Lima, além do Finazzi de Grife, para as coisas funcionarem um pouco melhor.

Apesar dos 5 gols, o primeiro tempo mais uma vez foi amargo e sonolento. Quase um castigo.

No segundo, com a saída para o jogo do Botafogo-SP e a total incompetência de sua defesa, versus a velocidade de Fernandinho e Marlos, as coisas ficaram fáceis.

Destaque para Jean, que inacreditavelmente numa partida em que seu time faz 5 gols, consegue não acertar um único passe ou cruzamento. Meu Deus, exclamação.

Por Jota Barros, não me iludo

7 Comentários

Arquivado em Sem categoria

Procurado

Procura-se este desempregado cidadão com sorriso de dentes perfeitos.

Atende pelo nome de Muricy Ramalho e foi visto pela última vez no Parque Antarctica, após outra derrota vexatória do time que dirigia, o Palmeiras.

Títulos no currículo: 1 Paulista, 2 Gaúchos (se é que vale a pena citar) e 3 Brasileiros.

No mesmo período, foi considerado o “rei dos mata-matas”: perdeu 5 Paulistas, 1 Brasileiro, 4 Libertadores (sempre para times brasileiros) e 2 Recopas.

Caracteríticas relevantes: bem-educado e gentil.

Diiiiizem ser visto frequentemente com os eternos pupilos Zé Luís, Jean, Souzinha, Edinho Pancada e Robert, em churrascos no Guarujá ou em Porto Feliz, destino preferido de milionários inteligentes como ele.

Informações por favor entrem em contato com as Diretorias do Internacional ou Náutico, clubes os quais sem duvida também o procuram.

Não tenho dúvidas que também passará em breve pela Arábia Saudita, encerrando a carreira no futebol do Iêmen.

Por Jota Barros, e ainda tem jornalista que o colocou entre os 11 melhores da história, meu Deus !

3 Comentários

Arquivado em Sem categoria

Qual o novo nome, interrogação

Mudanças. Novo nome será escolhido. Criamos uma enquete. Quem tiver uma ideia, faça a gentileza de compartilhá-la.

Os textos vão continuar. O post inaugural será “Quem será o próximo, interrogação” com novos nomes. Aguardem.

Por Primo Argentino, o sonho não acabou


polldaddy poll=2994585]

17 Comentários

Arquivado em Sem categoria

Procurado

Procura-se este cidadão.

Mal chegou e já sumiu.

E chegou chegando. Chegou sob inúmeros elogios da imprensa comum, sob o predicado de craque, sob o rótulo da experiência necessária em uma competição internacional e sob a certeza de titularidade.

Pois bem.

O cidadão em questão atende pelo nome de Iarley e foi visto pela última vez no Pacaembu, na ultima quinta-feira, quando entrou aos 45 min do segundo tempo (o jogo iria até os 48) contra o ex-respeitado Cerro Portenho (PAR), apenas para garantir o bicho.

Notícias por favor entrem em contato com o leiteiro Mano Menezes ou com o anti-herói da língua portuguesa Andrés Sanches.

Por Jota Barros, que também procura pelo ex-futuro galáctico Defederico

2 Comentários

Arquivado em Sem categoria

Quem é você Roberto Avallone, interrogação.

Roberto Francisco Avallone.

Jornalista com carreira marcada pela polêmica. Muita polêmica.

Temperamento forte, frases de efeito e opiniões controvertidas.

Em SP, seu maior, ou talvez único reduto. Em verdade, muito pouco conhecido nos demais centros.

O homem dos marcantes “jornalismo futebol clube” e “o espaço é democrático” e grande arquivo vivo dos últimos 35 anos do futebol.

Entre seus pares, porém, sempre carregou a imagem da empáfia, da arrogância e da prepotência. Que o diga Fernando Gaia Soléra (que não tem prêmio Esso). Todavia, e talvez até por isso, por estas nuances comportamentais, arrebatou milhares de fãs, como os Blogueiros Primo Argentino e Jota Barros.

Porém agora, para decepção daqueles que ao o homenagearem, adotando seu “estilo jornalístico”, mostra sua face moralista, egoísta, e pasmem, anti-democrática.

Quem é você de fato Roberto Francisco Avallone, interrogação.

O jornalista divertido, polêmico, democrático e desprendido ou este de hoje, ameaçador e moralista, interrogação.

A Capote Valente conhece bem seu (falso)moralismo.

O Blog oficial do Avallone continuará como o atual jornalista, com seus comentários comuns, tal qual ler qualquer site de notícias ou jornal impresso.

Nós não. Continuaremos diferentes. Diferentes em levar adiante a nossa opinão esportiva, opinião esta verdadeiramente livre, desprendida, irreverente e divertida, além de ser amplamente garantida pela Constituição.

A quem nos acompanha, muito, muito obrigado pelos mais de 122.000 acessos, em pouco mais de 6 meses, onde puderam acompanhar 548 posts e opinaram mais de 4.000 vezes.

Não pararemos.

E tira a mão de mim.

Por Jota Barros, ex-fã de Roberto Avallone.

15 Comentários

Arquivado em Sem categoria

Liberdade de expressão

Nesta semana foi feito um post com o título “quem será o próximo, interrogação“. Uma brincadeira com algumas pessoas de idade já avançada – ou senhores de cabelos grisalhos, como mencionou Roberto Avallone – que de fato, e naturalmente, já estão próximos de ir dessa para melhor, como aconteceu com Armando Nogueira, pessoa a quem chamam de mestre, mas que só dão valor quando morre. Os guardiões da moral e da sensibilidade não gostaram do post. Chiaram. Reclamaram. Ficaram ofendidos. Chegaram ao ponto de pedirem a retirada do post do ar.

Mas e a liberdade de expressão, interrogação. E a democraria, interrogação. Será a volta da censura, que provavelmente era repugnada por Armando Nogueira. Será que se ele estivesse vivo concordaria com esse pedido, interrogação. Não o conhecia, mas aposto que NÃO.

Aqui é o Brasil. Acho que o pessoal se esqueceu. Talvez tenham sido contaminados com as notícias de censura e perseguição que diariamente vêm da Cuba de Raul e Fidel Castro e da Venezuela de Hugo Chavez. Aliás, como tais países estão bem. Só notícias boas. Um paraíso para morar. Realmente temos que pegar esses governos de exemplo.

Roberto Avallone, até então homenageado – e não clonado ou coisa que o valha – por esse blog, ficou sabendo do post e logo publicou uma mensagem em seu blog (leia abaixo) para explicar que não era a opinião dele. Não entendi porque tamanha preocupação, mas tudo bem. Avallone, em síntese, pediu para desvincularmos o nome dele deste blog, pois brincadeiras “pouco inteligentes” – inteligente é chamar alguém de mau caráter no ar só porque a pessoa não foi ao programa como prometido, interrogação – como a que foi feita com o velho lobo estão prejudicando a imagem dele.

Não iremos pensar duas vezes. Se Roberto Avallone pediu, está pedido. Respeitamos o fato dele supostamente estar sendo prejudicado. Só não me venha com “medidas cabíveis”. Ameaças a la Hugo Chavez aqui não Sr. Avallone.

Já não é a primeira vez. Só que agora, houve exagero e mau gosto: o tal  “blog dos avallone” (que nada tem a ver comigo e com nenhum dos meus familiares) promoveu, no último dia 30, uma espécie de enquetes com senhores de cabelos grisalhos – alguns por mim muito queridos e respeitados. A enquete era sobre qual seria “a próxima morte”. Humor negro, falta de sensibilidade.

E como este blog contém, à direita, algumas fotos minhas, além de usar o meu sobrenome, algumas pessoas confundem e, uma delas pelo menos, já me cobrou. Melhor seria se esses autores adotassem estilo próprio e se desvinculassem do meu nome, pois aí poderiam “brincar” à vontade (e quem sabe com sacadas mais inteligentes), cabendo-lhes a responsabilidade.

De minha parte, verei quais são as medidas cabíveis neste caso. E sem essa de que são fãs, coisa e tal. Para mim, esse suposto plágio, incorreto, tem o nome de oportunismo.”

Leiam aqui também o que Roberto Avallone já havia falado sobre este blog.

PORTANTO, EM BREVE TEREMOS MUDANÇAS NO BLOG.

Cordialmente,

Celso Barros, o Turcão, CEO do Blog dos Avallone

32 Comentários

Arquivado em Sem categoria