Crise no império do amor

O império do amor começa a ruir bem antes do esperado. Não que isso não fosse esperado. Era uma questão de tempo. Mas ninguém apostava que já seria agora, antes do Flamengo perder a Copa Libertadores da América.

Primeiro foi a briga entre o ancião Petkovic e o porta voz para quaisquer assuntos do Flamengo, o ilustríssimo Marcos Braz, o mesmo que um dia disse a célebre frase “a gente se planeja para usar o dinheiro da renda para quitar dívidas, mas as penhoras nos atrapalham a resolver diversas questões financeiras”, como se as penhoras não fossem resultado de outras dívidas do Flamengo. Algo já cheirava ruim ali.

Depois foi a derrota para o Botafogo nas semifinais da Taça Guanabara. Logo o Botafogo, o time mais desacreditado de todos, motivo de piada em qualquer botequim do Rio de Janeiro. Efeitos da ressaca do carnaval.  E da total falta de humildade. Enquanto o império do amor curtia o carnaval madrugada dentro, os botafoguenses se concentravam para a partida.

Agora veio a gota d’água. Adriano começa novamente a sofrer seus problemas mentais. Mais uma crise por conta de brigas com sua namorada. Outros já levantam a possibilidade de Adriano ter sofrido recaída com bebida e drogas. Não se sabe direito o que passa pela cabeça do jogador. O que se sabe é que Adriano sempre será essa bomba-relógio.

Caprichos com brigas conjugais. Falta constante nos treinos para resolver problemas particulares, problema este mais conhecido popularmente como indisposição pós balada. Desfalque em jogo decisivo por conta de pisadas em lâmpadas de jardins. Rescisão contratual. Esses são os ônus de ter Adriano no elenco e deixar o jogador fazer tudo o que quer, como se ele fosse mais importante do que o próprio clube. O Flamengo tem uma história grande demais para se apequenar tanto por causa de um bom jogador, mas que não serve para limpar a chuteira de outros ídolos do clube como Zico e Romário.

E não precisa ser Robério de Ogum para prever que o império do amor vai ruir de vez quando Vagner Love entrar na sua fase normal, aquela do ano passado quando ele atuava pelo Palmeiras. Aí o Flamengo volta a ser o time que todos nós conhecemos.

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em Flamengo

6 Respostas para “Crise no império do amor

  1. sergio lima

    O Flamengo nao merece isso. O pior e’ que os torcedores acham o Adriano maior que o clube.

  2. Farias

    É sério. Vocês não podem dizer que fazem jornalismo. É um blog de opinião. E, em relação ao Flamengo, a antipatia é notória. Como qualquer torcedor apaixonado de outro time. Nada contra ser opinativo. Só não concordo quando dizem que fazem “Jornalismo Futebol Clube”. Não fazem mesmo…

  3. Carcamano

    Avallone, você me convenceu. Vou pedir para trocar o Adriano pelo Robert.

  4. renan

    rsrsr se imperio ruiu o que houve com a porcolandia rsrsrs.

  5. Giovanni

    Cazzo!! Quantas namoradinhas do Adriano aqui!
    Calma meninas, que pelo visto o “Imperador” só tem olhos pra cachaça!

  6. Pingback: Crise? Novidade « O Blog dos (ex) Avallone, exclamação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s