A história recente explica o fracasso

Em 1993, campeão paulista e brasileiro incontestável. Melhor time, melhor ataque, todos os méritos de um verdadeiro campeão. Em 1994, idem. Ano de 1996: título paulista com ataque que chegou a ser comparado ao Santos de Pelé. Sim, foi o que destacou reportagem da Vejinha na época. Campeão da libertadores em 1999. A final não foi com time de tradição, ganhou nos pênaltis, mas havia eliminado o Vasco, em grande fase na época, e o River Plate de Saviola.  Não precisou roubar ninguém, tampouco jogou com atletas dopados. Título paulista em 2008 jogando com apenas 1 volante de marcação, últimos lampejos de técnico de futebol de Luxemburgo. Depois veio a síndrome do pânico e o poker star.

História recente do Palestra. Últimos títulos relevantes conquistados.

O que houve em comum nessas conquistas, interrogação. Ouso responder: (1) venceu o mais forte; (2) craques no elenco campeão.

Ou seja, quando o Palestra levou o caneco, levou porque mereceu. Não roubou, não surpreendeu, não ganhou aos 45 do segundo tempo. Ninguém hoje diz que naquele tal ano tal time era melhor. Ou que teria triunfado sem craques ou diante da mediocridade dos outros, como – diiiiizem – ocorre com o Tricolor há 4 anos.

Corinthianos chegam a questionar o título de 1993, mas queriam ganhar com Ezequiel, Viola, Adil, Paulo Sérgio, Tupãzinho e Henricão (meu Deus!). Sério, não dava. Quem acompanhou sabe disso.

Edmundo, Evair, Roberto Carlos (quando não enganava), Rivaldo, Djalminha, Cléber, Alex, Valdívia, e tantos outros, êxitos sempre acompanhados de grandes jogadores, craques, na acepção futebolística do termo.

Em 2009 o Palestra jamais foi o favorito. Também não apresenta características de melhor do campeonato. Longe, muito distante disso. Muricy é o técnico. Quem é o craque? Diego Souza?

O Palestra só leva quando é o melhor. Logo, não se iluda. Acostume-se com a ideia de disputar a Copa do Brasil e a Sulamericana em 2010. É lamentável para o palestrino (sou jornalismo futebol clube), mas a história recente do clube é que explica isso, não eu.

Por Primo Argentino, que tb consultou Robério de Ogum

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Sem categoria

5 Respostas para “A história recente explica o fracasso

  1. Rodolfo

    Bom post!

    Acredito que o problema seja mais estrutural a falta de craque. Vejamos:

    Palmeiras é um dos poucos times em que a oposiçao existe ate depois das eleições. O ambiente é turbulento. As próprias pessoas ligadas ao clube, criam noticias maldosas, jogam asneiras para o ar, sem o cuidado do rumo que tomará.

    Fora Genaro Marino, Fora Savério, Fora “velharia”, precisamos de reestruturar o clube com ideias novas!

  2. Zhu Sha Zang

    Lembramos também que jamais ganhamos a copa dos juniores. Único grande paulista a nao ter este título. Por quê?

    Categoria de base. Precisamos criar craque e não ter que ir até Curitiba pegar um fdpzinho mercenário.

    att

  3. Vitor

    Como Palmeirense sinceramente não sinto o Palmeiras Campeão de 2009 e principalmente depois que o Muricy assumiu o time senti que o Palmeiras se manteve lider empurrando com a barriga.

    E não acho que seja falta de jogadores uma porque quando o Jorginho estava no comando e ganhando ninguém sentia falta de jogador e depois que o Muricy foi contratado ainda vieram para o time Robert, Vagner Love e Figueroa. E ainda na lista dos finalistas do prêmio “Craque do Brasileirão” Palmeiras e Flamengo foram os que mais tiveram jogadores votados.

    Com todo respeito ao Muricy entre Muricy e Jorginho prefiro Jorginho e respeito também quem prefero Muricy!

    Vitor

    Uma coisa é certa: o trabalho do Jorginho foi muito melhor do que o do Muricy.

  4. Moises

    REALMENTE TIME QUE ACHA DIEGO SONO UM CRAQUE NÃO PODE SER CAMPEÃO.
    CRAQUE É AQUELE QUE FAZ AQUELES GOLS INESQUECIVEIS CONTRA GRANDES TIMES, COMO AQUELE GOLAÇO DO EVAIR DE FALTA CONTRA OS BAMBIS NO MESMO DIA DA MORTE DE AIRTON SENNA. ESTAVAMOS PERDENDO DE 2 X 1 E VIRAMOS PARA 3 X 2 OU OS GOLS DO VALDIVIA CONTRA CORINTHIANS E CONTRA OS BAMBIS NA SEMIFINAL DO PAULISTA DE 2008.
    JOGADORZINHO QUE FAZ GOL CONTRA MIRASSOL, BRAGANTINO (TIPO KEIRRISON) É TUDO ENGANADOR.

  5. Ivan Luiz

    Caro Jornalismo Futebol Clube:
    Todas as opniões são acertivas, mas a pergunta que faço é simples, porque tanta rivalidade dentro da direção do Palmeiras?
    Porque não buscamos mais a união do que a separação, já são 3 ou 4 anos que sempre estamos falhando no final, Caio Junior, Leão, Luxemburgo e Agora com Murici, e sempre por questões de renovação de contratro ou a ousadia de trazer um Craque como Vagner Love, e fazer o trabalho de Markenting, como o Time sem numero fez este ano.
    A falta de paciência, a utilização do clube como Plataforma particular para Aparecer perante uma nação de 15 milhões de torcedores é triste.
    Belluzo, está tentando corrigir a banda podre deixada por Mustafá e outrora, precisamos estar atentos a modernidade ou ficaremos sendo conhecidos eternamente daqui pra frente como a Bandeira do Brasil, È verde, joga de Azul, dá Branco e é Amarela.

    Ivan Luiz

    Falta profissionalismo e amor ao clube.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s