Areia nos nossos olhos

Explicações de Simon sobre o lance de domingo:

Apitei a falta antes de a bola chegar na área. O Obina puxou o zagueiro e, posteriormente, o zagueiro puxou o Obina, que mesmo puxado, fez o gol de cabeça. O jogo já havia parado. Se a televisão não pegou eu apitando, é outro problema. Eu vi no campo e marquei.”

Acho que pior do que o lance foi sua explicação. Lamentável. Como diria Palaia, o Simon tinha que calar a boca.

Sobre as acusações de Belluzzo, Simon disse o seguinte:

O Gaúcho está de pé. Gaúcho não se entrega e nem vai se entregar para esse cara (Belluzzo). Pode ter certeza, todos que atacarem minha honra vão ter que provar. E já aviso que ganhei todos os processos, pois ninguém prova nada contra mim. Não tenho o rabo preso. Vim de baixo, de uma família humilde e o povo do Rio Grande do Sul me conhece“.

Pois é. Ele só não explicou o que quis dizer com “conhecer”. Mas eu ajudo a explicar. Veja o que disse Eduardo Bueno, porta voz da torcida do Grêmio e autor do livro “Grêmio – Nada Pode ser Maior”, após ter sido processado por Simon por o ter citado em sua obra. É ler e concluir o que pelo menos metade do Rio Grande do Sul pensa de Simon.

É ainda sob forte impacto emocional e talvez até ‘distorcido pela paixão’ que passo a responder tua comovedora coluna de sábado último, na qual me fizeste elogios tão generosos quanto desproporcionais, e que me levaram às lágrimas, pois evocaste os belos momentos que compartilhamos em exíguos quartos de hotel de todo esse planeta-bola — atrás da qual tanto corremos. Mas, mesmo sob forte emoção, não posso deixar de fazer pequenas ressalvas ao que escreveste. Vamos a elas:

1) Não chamei Carlos Simon de “ladrão”. Escrevi, isso sim, que ele fazia parte da “infame estirpe dos juízes que surrupiaram o Grêmio” (Ih será que não podia repetir isso? Bom, foi só a título de exemplo). De qualquer sorte, independentemente da decisão da juíza, posso assegurar que essa é a opinião de 99,9% da torcida do Grêmio e que processo algum irá modificá-la. Pode abrir votação,

2) Não disse que “a paixão envolvida permite visões distorcidamente parciais”. Foram meus advogados que disseram. Os mesmos que solicitaram que eu não me manifestasse sobre o caso até seu desfecho. Tomada a decisão da juíza, embora ainda caiba recurso, julgo ter chegado a hora de falar, e o faço através da tua coluna,

3) Não sou em quem terei que “desembolsar quase 15 mil”. Tal quantia será dividida entre mim e a Ediouro, que publicou a obra. A um pedido meu, creio que a editora arcaria sozinha com esse elevadíssimo custo. Mas não pretende fazê-lo. Faço questão de “desembolsar” o dinheiro já que, para mim, o próprio título de tua coluna, “Condenação”, soa quase como “Condecoração”, pois considero um galardão, um prêmio, um presente ser processado por alguém da estatura de Carlos Simon.

Por vários motivos:

1) Porque tenho a esperança de que o referido profissional use o dinheiro para fazer cursinhos de atualização em arbitragem, de forma que passe a errar menos, em especial contra o Grêmio,

2) Porque me inspirou para escrever o livro “Os erros de Carlos Simon”, que será lançado em breve com a disposição altruísta de que a rememoração do extenso rol de suas falhas o leve aprimorar-se em sua profissão,

3) Porque descobri que Ricardo Teixeira e a Comissão de Arbitragem da CBF — que eu desconhecia serem letrados — leram meu livro Grêmio: Nada pode ser maior. Como costumo tratar bem meus leitores, vou enviar-lhes um exemplar da nova obra. Enviarei um também para a Confederação de Futebol de Gana.

4) Porque o caso me inspirou a criar um site, errosdesimon.com. aberto a atualizações do público em geral, já que o livro não conseguirá acompanhar a rapidez com que o panorama se modifica.

5) Porque vou reescrever o livro Grêmio: Nada pode ser aior, extraindo a frase capada pela Justiça e, no lugar dela, acrescentar um apêndice com todos os erros do supracitado árbitro contra o Grêmio — sempre na tentativa de que ele se aprimore. O livro já vendeu 23 mil exemplares, mas sei que a torcida do Grêmio comprará muito mais da nova edição,

6) Porque disposto a ajudá-lo a se aprimorar também na profissão de jornalista — que diz exercer, embora eu nunca tenha lido nem mesmo a frase “Ivo viu a uva” escrita por ele —, venho lançar de público, através de tua prestigiosa coluna, um desafio: ele escreve um livro e eu apito um Grenal e veremos quem erra menos. (Desde criança, meu sonho sempre foi apitar um Grenal…). Se o desafio for considerado despropositado, sugiro então um debate público sobre o tema: “O que leva uma criança a decidir ser juiz de futebol?”

7) Por fim, porque tal processo com certeza unirá nossas trajetórias profissionais por um bom tempo e haverá de servir de estímulo para nos aprimorarmos no exercício de nossas atividades — levando mais longe o nome do Rio Grande. E, se, por ventura, as obras que pretendo escrever sobre o referido árbitro — sempre, repito, no intuito de aprimorá-lo no exercício de sua dura faina – vierem, por algum motivo, a ser censuradas, os processos daí decorrentes certamente irão deflagrar estimulante debate sobre os limites da liberdade de expressão. Tenho certeza de que tu, caro Wianey, e a prestigiosa Zero Hora, na qual tanto labutei, não vão querer ficar fora dessa.

Atenciosamente,

EDUARDO BUENO.”

Anúncios

19 Comentários

Arquivado em Brasileirão

19 Respostas para “Areia nos nossos olhos

  1. RedBlack

    O Simon está absolutamente certo. O Obina inicia um movimento de empurra-empurra, inclusive levantando o braço e imediatamente o zagueiro faz o mesmo e agarra o Obina. Pelas regras do futebol (não são regras do mercado financeiro), a falta é marcada de quem faz primeiro. Já sei, palmeirenses, foi falta mas o Simon não deveria ter marcado, tudo bem, mas fora o “jus palestrinus”, foi falta, foi bem marcada e não houve gol anulado. E agora eu quero ver o que vai fazer o presidente-capo do Palmeiras, quando encontrar o Simon. Ele vai partir para cima e agredir ou vai se acovardar, ordenando aos próprios guarda-costas o famoso “me segura, me segura”. Que heróis vocês escolhem, hein! Viva o Eurico, que nunca incitou a torcida do Vasco a fazer covardia, nem em São Januario. Lembro-me de um Vasco 1 x 1 Paraná, em que o Vasco precisava ganhar e o juiz deu dois impedimentos inexistentes escandalosos do Romário, sozinho e cara-a-cara com o goleiro. Ficou por isso mesmo. Se fosse o professor mafioso-financista ….

    RedBlack

    Respeito sua opinião e não vou discutí-la. Num universo de 2 bilhões de pessoas já são 2 a acreditarem que foi falta do Obina: você e o Simon.

  2. RedBlack

    Obrigado pela resposta. Como no mundo temos cerca de 6 bilhões de habitantes, 1.999.999.998 acreditam que NÃO foi falta. Os outros 4.000.000.002 acham que foi. Abraços

    Caro RedBlack

    Não se faça de idiota pois você entendeu o que eu quis dizer. Mas agradeço sua atenção.

  3. Eldo (Jundiaí-SP)

    A propósito da tua choradeira em apoio ao não menos chorão, Sr Beluzzo, veja o recado deixado pelo Arthur Muhlemberg no Urublog, texto do qual me utilizo sem qualquer autorização do autor. Afinal, penso que ele não vai se importar tanto pois, somos todos da mesma Nação e o objetivo da “posse” não autorizada é totalmente edificante. Você já tinha lido? Se já leu, desculpe-me. Se não o fez, faça-o agora:

    “Amigos rubro negros, enquanto uns se empenham em jogar futebol, outros estão preocupados em achar justificativas para a incompetência. Dando nome aos devidos bois, trata-se do ilustríssimo Professor Belluzo, que se acha acima dos limites do certo e do errado e já conclama a torcida para um linchamento em cima do incompetente Simon.

    Que o árbitro errou, isso eu não tenho dúvida, mas até ai querer tirar o foco da queda de rendimento utilizando esse argumento, é um atestado da mediocridade. É evidente que o chororô botafoguense é contagioso e já atravessou as fronteiras do estado do Rio de Janeiro e nesse momento atinge os portões do Parque Antártica. Tão lógica quanto essa afirmação é a certeza que o reinado suíno já é coisa do passado e agora nosso duelo é contra os bambis do Morumbi.”

    Sinceras e Contagiantes Saudações Rubro-Negras.

  4. El Loco, pra confundir

    primeiro precisa perguntar para esse idiota (RedBlack) se ele estava lá, pois da forma como esse idiota descreveu o lance, foi conforme o editor disse, no lance só estava o Simon e o otário. E tem mais, otário, retardado mental, acredito q tenha visto o jornal nacional de hoje (10.11.2009) mostrando e dizendo que nada ocorreu no lance. Agora com esse cognome vc está mais para pingaida do que outra coisa, sem dizer q é um bambi daqui ou de lá.

  5. El Loco, pra confundir

    que sujeito mediocre e idiota esse tal de Eldo, além de ser um enrustido e torce pra time do rio, principalmente aqueles urubu nojento que não ganham nada…não adianta falar do passado, pois quem gosta disso é museu…e tem mais seja macho, aliás isso vc não é, mas tenha um pouco de dignidade e torça pra time paulista…vai te catar idiota

  6. RedBlack

    Eu ví o lance na TV. Foi falta mútua, sendo que ocorreu primeiro a falta do Obina. O Obina disse que agarrou. O Simon disse que viu o agarrão e apitou antes. Não houve gol anulado. Flu 1 x 0 Palmeiras. Está escrito. E tratem de arrumar outros juízes, pois mais derrotas virão e será necessário novos argumentos. EXXCLAMAÇÃO !!!!!!!

  7. RedBlack

    A propósito, caro El Loco, bambi daqui NÃO, EXXXCLAMAÇÃO !!!!

  8. El Loco, pra confundir

    então é bambi daí…interrogação.

  9. RedBlack

    A propósito 2: porquê os palmeirenses estão defendendo aquele time de azul? O Palmeiras que eu conheço chega de verde no Maracanã e já venceu grandes jogos.

  10. RedBlack

    A propósito 3: Se as trancinhas fossem vermelhas e pretas o Palmeiras teria vencido.

  11. RedBlack

    A proósito 4: El Loco, se eu fosse palmeirense eu estaria Loco, EXXXCLAMAÇÃO !!!!!

  12. El Loco, pra confundir

    A propósito 5: primeiramente ninguem esta falando de ser palmeirense, mesmo pq os paulistas estão cansados de ganhar esse campeonato, agora aqueles q se dizem cariocas, é lamentável, pois a muito tempo não ganham nada, só vivem de esquemas…INTERROGAÇÃO?

  13. RedBlack

    A propósito 6: Flu 1 x 0 Palmeiras.

  14. Ney Pica Grossa

    RedBlack de bunda é rola. Quem é vc para falar do Palmeiras. É advogado do Fluminense? Não se esconda e diga qual o seu time. Se for carioca não tem moral nenhuma para falar de ninguém. E se não gostar chupe minha pica grossa. Otário.

  15. El Loco, pra confundir

    caro ney, façamos mais uma perguntinha para o idiota. A propósito 7: Flu na 2ª (até lá e difícil de retornar) x Palmeiras disputando o título.

  16. Carioca Olímpico

    Sem propósito: O Beluzzo e a torcida do Palmeiras vão, com o rabo entre as pernas, pedir desculpas e misericórdia ao Simon. O Simon vai passar a régua neles. Chorem, paulistas, EXCLAMAÇÃO !!!!!!!!

  17. Bruce Lee Palmeirense

    A propósito RedBlack, como vai a puta da sua mãe que eu comi ontem á noite.

  18. Marcio O. Souza

    esse blog é um lixão.

  19. Pingback: Já vai tarde « Blog dos Avallone

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s